11 3687.5049

Entenda a importância do rodízio de pneus

15 FEV 2019

Você costuma realizar o rodízio dos pneus do carro? Saiba que a maioria das montadoras recomenda fazer este procedimento. A primeira razão para isso é garantir que haja um desgaste por igual dos pneus, incluindo o estepe, o que contribui para a segurança do motorista e passageiros.

Segundo a Goodyear Brasil, este procedimento deve ser feito a cada 5 mil quilômetros. Já algumas marcas como Hyundai, Kia, Toyota afirmam que o rodízio pode ser feito a cada 10.000 quilômetros, no máximo.

 

Por que as montadoras orientam o revezamento dos pneus? Entenda!

O principal motivo é a segurança. O ideal é incluir os cinco pneus no rodízio, para que ocorra o desgaste uniforme de todos. Este revezamento fará com que o conjunto tenha uma vida útil maior, equilibrando o desempenho do automóvel em termos de dirigibilidade e frenagem.

Comprar dois pneus novos para substituir os que gastaram mais pode ser perigoso. Isso porque pode ocorrer um desequilíbrio entre as rodas. Já no rodízio, todos os pneus ficam com desgaste muito parecido. Os pneus da frente possuem um desgaste maior do que os traseiros, por serem mais exigidos pelo sistema de direção e de tração, localizados na dianteira dos veículos.

 

Como realizar o rodízio de pneus?

Muitos motoristas não realizam o rodízio por falta de conhecimento a respeito da sua importância e de como é realizado. Por isso, explicamos um pouco sobre este procedimento:

Como mencionado, a grande parte das montadoras recomenda o revezamento de pneus dos automóveis a cada 10.000 quilômetros, mas este prazo pode variar de acordo com a condução do motorista ou o tipo de pista onde costuma transitar. Por isso, as manutenções preventivas são importantes, a fim de inspecionar se há necessidade de adiantar o procedimento.

O rodízio deverá ser realizado de acordo com o modelo modelo (radial ou diagonal), tipo de pneu (assimétrico, simétrico ou direcional) e de tração do carro (dianteira, traseira ou tração nas quatro rodas).

O rodízio de pneus consiste na troca de posição entre eles. Em seguida, deve ser feito o alinhamento e o balanceamento para evitar que as rodas fiquem mal alinhadas e sem regulagem adequada, o que pode fazer com que os pneus voltem a apresentar desgaste irregular. Também é importante verificar e ajustar a pressão de inflação, verificar as condições das rodas e das válvulas de ar.

Se optar por comprar dois pneus novos, instale sempre no eixo traseiro, que é responsável pela estabilidade do automóvel, evitando que o carro perca aderência em uma freada brusca ou dentro de uma curva.

 

Manutenção do pneus

A Goodyear recomenda que os condutores tenham alguns cuidados a fim de aumentar a vida útil e cuidar melhor dos pneus. Veja as dicas:

Verificar a pressão: deve ser feito este procedimento a cada 4.500 quilômetros rodados para manter a condução do veículo suave e uniforme e com um consumo de combustível mais eficiente.

Forma de calibrar e alinhar: os pneus devem ser calibrados em estado frio de acordo com as recomendações do fabricante do veículo escrita no manual do proprietário. O mesmo vale para o alinhamento, deve ser conforme especificado, evitando que você sinta a roda “puxar”.

Fique de olho nos pneus: verifique visualmente seus pneus quanto a irregularidades em desgaste da banda de rodagem, pois podem indicar problemas de alinhamento ou calibração.

Cuidados ao dirigir: os hábitos de condução que causam o maior desgaste dos pneus são curvas, arranque agressivo e frenagem brusca. Evite também girar excessivamente os pneus quando o veículo estiver na lama ou areia. Isso pode causar o aquecimento excessivo dos pneus e danos irreparáveis.

Não sobrecarregue o carro: o excesso de peso coloca estresse sobre os pneus e causa dificuldades em dirigir, aumentando o consumo de combustível.

Se você gostou deste post, não deixe de ler sobre os seis principais acessórios automotivos que o seu carro precisa ter! 

Compartilhe
Outras notícias e dicas da TGPoli