11 3687.5049

5 itens que você mesmo pode checar em seu carro

20 OUT 2016

Realizar manutenções preventivas é essencial para evitar problemas e acidentes na pista. Embora a maioria das pessoas saiba disso, poucos conhecem a possibilidade de checar alguns itens sem sair de casa.  Se você faz parte deste grupo, confira quais detalhes do automóvel podem ser facilmente avaliados.

 Óleo do Motor

Sendo a lubrificação um componente essencial para o bom funcionamento do motor, sobretudo em carros com câmbio automático, é indicado verificar o nível de óleo mensalmente ou após rodar grandes quilometragens.Para isto, basta localizar a vareta de medição – com o motor completamente frio – e verificar se ela está entre o nível máximo e mínimo. Se ela estiver dentro desta faixa, não há com o que se preocupar. Porém, se estiver abaixo do mínimo indicado, já é hora de completar com o óleo recomendado pelo fabricante.

 Luzes

Mesmo utilizando somente as luzes principais na maior parte do tempo, é necessário checar mensalmente o funcionamento de todas as lâmpadas. Faça testes “pisca-pisca” – com intervalos de 10 segundos – nas luzes baixas e altas, nos faróis de milha, lanternas, luzes sinalizadoras e luzes internas.

 Pneus

Rodar com pneus desgastados pode prejudicar a aderência à pista e deixar o automóvel vulnerável a derrapagens. Portanto, a checagem dos pneus deve ser feita mensalmente a fim de verificar o estado dos sulcos. Se a superfície já estiver “careca”, é indicado realizar a troca imediata do pneu.

 Limpador de para-brisas

A cada vez que você lava o carro, é possível avaliar minuciosamente o funcionamento do limpador de para-brisas. Ruídos estranhos durante o uso do componente é o primeiro indicativo de que há algo errado. Riscos no vidro e mudanças de ângulo no braço da palheta também são sinais de que o limpador precisa de troca de peças.

Freios

O sistema de freios pode ser avaliado superficialmente sempre que você estiver dirigindo. Pedais duros, trepidações e barulhos incomuns pedem uma avaliação detalhada para detectar o nível de fluído e eventuais vazamentos.

Enfim, lembre-se de que as checagens “caseiras” não devem abranger nenhuma tentativa de conserto manual. As dicas listadas acima servem apenas para avaliar a funcionalidade de alguns itens do automóvel, e não substituem uma avaliação profissional. Por isso, ao detectar quaisquer problemas automotivos de difícil resolução, não hesite em buscar o auxílio de um mecânico.

Compartilhe
Outras notícias e dicas da TGPoli