5 dicas para quem vai comprar o primeiro carro em 2022

Um levantamento da Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores), realizado em 2018, revelou que 70% dos jovens de até 25 anos que foram ouvidos na pesquisa manifestaram a intenção de comprar um carro próprio.

Ainda que tenhamos vivenciado mudanças consistentes nos nossos contextos de vida e de mobilidade desde o início de 2020, a aquisição de um carro se configura como um instrumento importante de autonomia e de aumento das oportunidades e do dinamismo no dia a dia.

Sabemos que o carro é um item que tem um custo considerável e que tem uma expectativa de durabilidade de médio prazo. Por isso, comprar o primeiro carro não pode ser uma decisão tomada por impulso ou sem o devido estudo preliminar.

Por isso, nós separamos aqui dicas essenciais que você precisa levar em conta antes de tomar a sua decisão de compra. Acompanhe:

1. Defina a funcionalidade do carro

O critério inicial para pensar como comprar o primeiro carro é compreender as necessidades. Ou seja, adequar o modelo ao contexto de utilização. Logo, é importante considerar neste momento:

- O número de pessoas que serão transportadas com maior frequência no veículo;

- A necessidade de mais ou menos espaço para o porta-malas;

- O tipo de deslocamento mais frequente;

- O local em que o carro ficará estacionado.

Com essas informações mapeadas, ficará mais fácil definir o tamanho, nível de consumo de combustível e a autonomia esperada para o carro.

2. Pondere sobre os caminhos de pagamento para o veículo

Outra dica fundamental é conferir a disponibilidade de recursos financeiros para a compra. Afinal, adquirir os melhores carros passa, na maioria dos casos, pelo desembolso de valores maiores. 

Se a alternativa for o financiamento do veículo, não comprometa mais do que 30% dos seus ganhos mensais com as prestações.

3. Negocie sempre!

Além de fazer várias simulações de prazo e tamanho das prestações, é sempre importante negociar com o vendedor do seu veículo, seja na concessionária, na loja de usados ou em uma compra direta com o proprietário. 

Apresente quais são os seus limites de orçamento para que se possa encontrar uma situação que atenda de modo positivo as duas partes envolvidas na transação.

4. Pesquise entre 0 km e usados

Sabemos que o preço de um carro 0 km, geralmente, é maior do que um seminovo ou usado. Porém, dependendo das necessidades e do momento de decisão da compra, pode ser possível encontrar algumas promoções de veículos novos em uma revenda autorizada.

Nesses casos, é possível adquirir um veículo novo que atenda as suas necessidades, dentro de seus limites de orçamento.

Veja algumas características positivas do carro 0 km:

- As montadoras oferecem garantia de procedência e proteção contra defeitos de funcionamento (algumas chegando à cobertura de cinco anos);

- Os programas de revisões periódicas diminuem os gastos com reposição de peças;

- Será mais fácil revender o carro, considerando que você será o primeiro dono.

- Em relação aos seminovos ou usados, são pontos favoráveis:

- O custo para a compra é quase sempre menor. Assim, se você não faz questão da dimensão simbólica que envolve o carro novo, pode ser uma ótima opção;

- Dependendo da negociação, é possível adquirir junto às concessionárias e locadoras um seminovo com garantia contra danos mecânicos e elétricos;

- O carro seminovo tende a se desvalorizar num ritmo menor do que o 0 km.

Independente da sua opção, antes de fechar o negócio, sempre faça um test drive para sentir a experiência de dirigir o veículo.

5. Lembre-se dos custos permanentes

Recorde-se que, depois de adquirir o carro, há alguns custos que também devem ser levados em consideração, como: combustíveis, manutenção (peças e mão de obra), IPVA, licenciamento, seguro etc.

Gostou das nossas dicas? Esclareça suas dúvidas sobre financiamento e consócio de veículos clicando aqui.

compartilhe:

Outras Dicas e notícias
sobre carros

acompanhe nossas redes sociais
© TgPoli 2019. Todos os direitos reservados