11 3687.5049

Aquaplanagem: entenda o que é e como evitar

15 DEZ 2016

Dezembro e janeiro são os meses de férias para a maioria dos brasileiros e também a época do ano com maior volume de chuvas. Por isso, na hora de pegar a estrada, é necessário estar atento a qualquer possibilidade de aquaplanagem para evitar acidentes.

A aquaplanagem é um “fenômeno” em que o carro começa a deslizar sobre uma camada de água, perdendo o contato com o solo. Normalmente, a causa principal é o desgaste excessivo dos pneus, embora a velocidade do veículo também influencie a situação.

Em casos extremos, a aquaplanagem pode causar uma mudança brusca na trajetória do carro, deixando-o mais vulnerável a acidentes e colisões. Para diminuir os riscos deste fenômeno, confira algumas dicas:

Analisando os pneus

Trafegar com os pneus carecas é, sem dúvidas, o maior fator de risco para a aquaplanagem. Em pistas molhadas, os sulcos dos pneus serão os responsáveis por drenar a água e garantir o contato com o asfalto.

 Assim sendo, é importante que o usuário do veículo faça uma checagem mensal dos pneus, verificando a profundidade dos sulcos. Lembre-se de que sulcos muito rasos ou completamente carecas aumentam os riscos de aquaplanagem e de perda do controle do veículo.

Além de ter os sulcos em bom estado, é recomendado que os quatro pneus estejam na pressão indicada pelo fabricante do veículo e tenham a mesma medida e formato. Isto garantirá que a drenagem da água seja feita por igual, reduzindo ainda mais os riscos de aquaplanagem.

Direção preventiva na chuva

Evitar a aquaplanagem não depende apenas do estado dos pneus, mas também da atitude do motorista em dias de chuva. A velocidade em rodovias, por exemplo, não deve ultrapassar 80 km/h, porque boa parte das estradas brasileiras ainda não possui sistemas de escoamento de águas pluviais, o que favorece a aquaplanagem e eleva os riscos de acidentes. Outra dica é olhar o retrovisor para verificar se os pneus estão deixando marcas na estrada: caso não haja rastros, os riscos de aquaplanar são maiores.  

E se mesmo com tais cuidados você sentir que está aquaplanando, não se desespere: retire o pé do acelerador, mas não pise no freio – o objetivo é fazer com que a velocidade diminua progressivamente. Mantenha as mãos firmes no volante, girando bem suavemente a direção de um lado para o outro até que o veículo retome o contato com o solo. No entanto, caso o seu carro tenha freios ABS, o ideal é aplicar a força no pedal do freio até recuperar o controle, já que esta tecnologia impede o travamento das rodas e a “patinação” do carro.

Um acessório útil

As chuvas fortes de verão trazem outras situações de perigo que vão além da aquaplanagem. Os usuários de carros sem ar-condicionado, por exemplo, podem acabar enfrentando uma situação de péssima visibilidade quando os vidros ficam embaçados.

Para evitar o embaçamento, é fundamental manter pelo menos 3 cm dos vidros abertos, sendo que a solução para não molhar o interior do carro é instalar calhas para chuva. Tal equipamento também é útil para veículos com ar-condicionado, uma vez que ele escoa um grande volume de água e contribui para uma visão mais nítida da pista.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de conferir os outros artigos aqui no site da TG Poli!

Compartilhe
Outras notícias e dicas da TGPoli